2019 / 12 / 12         15~23°C         45~85%

Sustentabilidade Ambiental

Sendo uma porta importante de transporte internacional de Macau para exterior, o Aeroporto Internacional de Macau (AIM) tem responsabilidade de promover o conceito de protecção ambiental para todas as unidades do aeroporto e a sociedade, e pôr em prática, permitindo às pessoas entenderem a protecção ambiental que é uma responsabilidade social, e também uma necessidade de desenvolvimento sustentável de cada país e região. Através de promover o conceito de protecção ambiental e medidas, além de mostrar à sociedade a responsabilidade social do AIM no desenvolvimento de Macau, também pode melhorar o ambiente do aeroporto, diminuir o capital de operação, bem como assegurar o desenvolvimento sustentável, a fim de ajudar a concretização dos objectivos de “segurança, eficiência e eficácia”.

Recentemente, o AIM pretende participar e adquirir a acreditação aeroportuária de carbono pelo Conselho Internacional dos Aeroportos (abreviado em inglês, ACI), através dos esforços constantes para satisfazer os requisitos das organizações internacionais em relação à protecção ambiental do aeroporto e à redução de emissão, bem como definir o projecto de redução da emissão do carbono do aeroporto para o futuro. A fim de concretizar o objectivo, bem como promover os trabalhos de melhoramento da qualidade do ambiente e da eficiência energética do aeoporto ao mesmo tempo, o AIM criou um plano quinquenal de gestão sobre a protecção ambiental (2014-2018) , esperando fazer bem os trabalhos repectivos do plano, e estabelecer a direcção do desenvolvimento sustentável do aeroporto na protecção ambiental para os próximos cinco anos, no sentido de definir e administrar os trabalhos de protecção ambiental do aeroporto.

Prémio

Planos e objectivos

O Plano quinquenal de gestão sobre a protecção ambiental (2014-2018) estabeleceu várias direcções e objectivos como segue:

  • Primeira etapa: confirmar vários projectos de trabalho e fazer trabalhos preparatórios em 2014
  • Segunda etapa: executar os trabalhos específicos entre 2015 e 2016
  • Terceira etapa: melhorar ambiente e verificar os objectivos entre 2017 e 2018

Através de uma série de projectos de melhoria e sistema de gerenciamento científico, espera-se cumprir o requisito do ACI em relação à emissão de carbono do aeroporto, para obter a acreditação do nível 2 e concretizar melhor o objectivo de certificação em emissão de carbono. Ao mesmo tempo, os trabalhos relacionados à eficiência real do aeroporto conseguem melhorar vários indicadores ambientais do AIM.
E os alvos a ser atingidos são seguintes:

  • Reduzir 20% da emissão de carbono até 2018 em comparação com 2012 (calculada conforme o número de aterragem e descolagem)
  • Até 2018, reduzir o consumo eléctrico de 2.800.000 kWh por ano (equivalente à redução do custo de 3,7 milhões de Patacas por ano na factura eléctrica) através das medidas e equipamentos de poupança de energia
  • Os resíduos anuais reciclados e tratados atingem 51.900 kg por ano em 2018 (aumento de 180% em relação ao nível de 2012)

Projecto verde

Parede verde
Aeroporto verde - substituição de veículos de trabalho de proteção ambiental para reduzir emissão de carbono

A fim de ciar um aeroporto verde, desde 2011, o AIM tem alterado gradualmente os veículos convencionais a gasolina que se usam no trabalho dentro do aeroporto para os veículos eléctircos de protecção ambiental e os veículos eléctricos de trabalho, até 2015, foram alterados cincos veículos híbridos elétricos e três veículos elétricos.

Veículos eléctiros agora usados no AIM
O Aeroporto Internacional de Macau lança o Programa de Reciclagem de Resíduos de Alimentos

O Aeroporto Internacional de Macau (MIA) assume sempre a sua responsabilidade social e compromete-se a proteger o ambiente para desenvolver um "Aeroporto Verde". Portanto, dedicamos todos os esforços para estudar métodos viáveis de gerenciamento de resíduos com a esperança de contribuir para o desenvolvimento sustentável do AIM. Recentemente, o AIM realizou um programa de reciclagem de resíduos alimentares com a introdução do equipamento de decomposição de resíduos alimentares (triturador de resíduos de alimentos) e o estabelecimento de um ponto de colecção de resíduos alimentares localizado perto do parque de estacionamento norte, no sentido de tratar dos resíduos produzidos por várias unidades operacionais do aeroporto. O programa é inicialmente executado pela Sociedade do Aeroporto Internacional de Macau, S.A.R.L.(CAM), e recebeu apoios positivos e cooperações de diversas unidades, cujo órgão executivo é a Administração de Aeroportos, Lda. (ADA) e as entidades participantes inlclem: Servair Macau, Restaurantes do Aeroporto Internacional de Macau, McDonald's, Sala de Embarque do Aeroporto, prestador de serviço de limpreza -Serviços de Limpeza East Sun, Limitada e prestador de serviço de paisagismo -Esplendor de Glória Projectos Ambientais — Companhia Limitada.As entidades relacionadas separarão os resíduos alimentares do lixo geral e, em seguida, separarão os resíduos biodegradáveis, como carne, ossos pequenos, pão, arroz, macarrão, vegetais e frutas, etc. O pessoal de limpeza recolhe esses resíduos biodegradáveis e entrega-os ao triturador de resíduos alimentares para processamento. No final, a equipa verde recolhe o adubo composto para cultivar plantas no AIM.O programa recicla o desperdício de alimentos a ser queimado para fornecer à arborização do aeroporto um suprimento infinito de fertilizantes orgânicos, e reduzir o uso de fertilizantes químicos e o dano à terra.

O triturador de resíduos de alimentos usa uma tecnologia de decomposição microbiana, e durante o processo degrada a maioria dos resíduos de alimentos em água e o dióxido de carbono, e o restante é transformado em fertilizante orgânico. O processo de degradação não produz odor e gases prejudiciais nem outros resíduos. O presente triturador de resíduos de alimentos do AIM pode lidar com até 150 kg de resíduos alimentares por dia, e o AIM ainda considera introduzir mais triturador para acrescentar o montante de tratamento conforme a quantidade de resíduos alimentares das unidades operacionais no aeroporto.


Equipamento de tratamento do resíduos alimentares
Figura de descrição de descomposição dos resíduos alimentares
Aeroporto verde com várias plantas

Tendo todos os tipos de plantas em diferentes áreas do edifício do terminal, cerca de 670 plantas em vaso: Dracaena Arborea, Dracaena Deremensis, Calathea Makoyana, Philodendron Selloum colocadas na área de partida; cerca de 280 plantas em vaso: Aspidistra Elatior, Monstera Deliciosa, Raphis Excelsa colocadas na área de chegada; cerca de 290 plantas em vaso: Sanseviera trifasciata, lima limão Dracena colocadas no corredor de transferência. As plantas verdes podem reduzir a emissão de dióxido de carbono, purificar o ar e melhorar a qualidade do ar, assim o AIM esforça-se por proporcionar uma experiência memorável no aeroporto verde para todos os passageiros.


Plantas verdes no Aeroporto Internacional de Macau
Renovação dos equipamentos de iluminação do chão do aeroporto

A partir de Outubro de 2013, realizou-se a segunda fase do projecto de renovação dos equipamentos de iluminação do chão, usando as luzes de díodo emissor de luz (abreviado em inglês, LED) em vez de 300 luzes halógeenas de Taxiway, com subsídio do Fundo de Proteção Ambiental e Conservação de Energia do Governo da RAEM. A luz LED tem muitas vantagens, como aumentar a segurança para o funcionamento do aeródromo por razão do seu maior tempo de vida em comparação com as luzes halógenas; menor intervenção para pessoal de manutenção em áreas de manobra; maior capacidade de utilização do aeroporto por razão de menos interrupções no tráfego. Além disso, cerca de 30% do consumo anual de eletricidade e 13.162,96 kg de emissão anual de CO2 podem ser reduzidos após a substituição.


Equipamentos de iluminação do chão do aeroporto
CAM participou no Fórum e Exposição Internacional de Cooperação Ambiental de Macau (MIECF)

A Sociedade do Aeroporto Internacional de Macau, S.A.R.L.(CAM), desde 2010 começou a participar no Fórum e Exposição Internacional de Cooperação Ambiental de Macau (MIECF), organizado pelo governo da RAEM. Através da exposição, a CAM deseja apresentar ao público o programa e os resultados de poupança de energia e protecção ambiental, aumentando os elementos de protecção ambiental do aeroporto para melhorar o ambiente do aeroporto, a fim de atingir o objectivo do “aeroporto verde”.

Como o recurso da Terra é limitado e precioso, a CAM vai continuar a realizar o trabalho de protecção ambiental, deixando o AIM tornar-se um aeroporto verde, com o céu mais azul e a vida mais bonita.